Isso muda o seu marketing de conteúdo

Isso-é-conteúdo

Na corrida maluca em direção ao marketing de conteúdo, milhares de empresas contrataram enlouquecidamente redatores de conteúdo e agências de marketing para desenvolver conteúdo de primeira em suas páginas, numa velocidade agressiva.

Infelizmente, esses esforços ou acertaram em cheio ou erraram grosseiramente, e como consequência de um conteúdo de baixa qualidade, marcas foram forçadas em mudar para o território comumente associado aos editores, incluindo equipes editoriais in-house e sites de conteúdo próprio.

E esse tendência de marcas como editores de conteúdo não parece querer desaparecer, se considerarmos os fatores a seguir:

  • Um artigo da Kissmetrics, “10 razões comuns do porque o marketing de conteúdo não está funcionando para você”, lista a baixa qualidade do conteúdo como “assassino de campanhas”, geralmente causadas por uma falta de direção em relação ao conteúdo a ser criado, falta de experiência (e baixo custo) do redator, além claro, de um conteúdo chato.
  • Um estudo de 2015, realizado pela Forbes para o cargo de Chief Marketing Officers (CMO`s), chamado “Publique ou pereça: Um roadmap para CMOs gerenciarem, sistematizarem e otimizarem sua cadeia de marketing de conteúdo”, revela que publicações crescer o suficiente para tornarem-se essencial para CMOs terem em suas estratégias de crescimento de marca.
  • O mesmo estudo também confirma que publicações de marcas desempenham um papel crítico praticamente todos os aspectos de crescimento de uma marca, proficiência que está ligada diretamente ao sucesso do chief marketing officer.

Marcas como Editores não é um conceito novo – Pelo menos não ao todo

Quando você pensa sobre isso, marcas estão falando com seu consumidores faz décadas, desde a propaganda convencional vendendo cigarros e refrigerantes, até a publicação de anúncios segmentados, aparentemente adaptados às situações específicas do cliente.

Mas como mencionado anteriormente, engajamento da propaganda tradicional tem caído. Um relatório da Adage mostra que menos de 25% dos consumidores online nos EUA, confiam em anúncios impressos em publicações, e o número consegue ser menor para a propaganda digital. Usuário dão mais valor para avaliações e opiniões de outros consumidores do que a conteúdo patrocinado.

Por isso não foi surpresa quando o marketing de conteúdo surgiu como uma alternativa à publicidade, que como parte do efeito, também transformou empresas em editores como uma resposta para a forma como usuários querem receber informação.

Entendendo o movimento “Marca como Editores”

Então, o que você deveria fazer?

Ser uma marca editora significa inserir o marketing de conteúdo no coração do seu negócio, junto de seus produtos e/ou serviços.

Enquanto isso pode parecer uma grande quebra de paradigma frente as estratégias convencionais de negócio, a ideia por trás da marca editora é desenvolver uma comunidade enojada de usuários leais à sua marca.

Pense em algo como construir um culto de personalidades para sua marca, com o objetivo de ganhar dinheiro com sua audiência num futuro próximo.

Reconhecidamente, o processo leva tempo, investimento a longo prazo e um compromisso em alcançar o que parece ser impossível. Mas a recompensa vale a pena o esforço.

Então, o que você precisa para começar?

A mentalidade correta

O objetivo por trás de ser uma marca editora não é começar suas próprias publicações (revistas, jornais) mas usar o modelo de negócios das publicações a seu favor.

É sempre sobre prover um fluxo constante de conteúdo altamente relevante para uma audiência que expressou interesse no seu negócio, áreas de expertise e indústria, da mesma forma como jornais fazem; entregam valor ao seus leitores através de conteúdo.

A única diferença aqui é que essas companhias de mídia rentabilizam seu conteúdo, vendendo espaço publicitário; por outro lado, a sua marca faz dinheiro publicando sobre a venda de seus produtos e/ou serviços, ou gerando leads.

Um planejamento de conteúdo de longo prazo

Um problema comum com a abordagem de muitas marcas com o marketing de conteúdo é o foco em criar conteúdo apenas por criar, tratando marketing de conteúdo como um parte fixa da estratégia de marketing.

Mas como muitas marcas já aprenderam, é absolutamente imperativo voltar aos básicos sobre marketing de conteúdo e construir um planejamento de longo prazo.

Equipe de desenvolvimento de conteúdo

Na minha experiência, uma empresa que nunca teve nenhum tipo de engajamento com conteúdo antes, deve começar pequena, (um pequeno time de redatores e um editor) e escalar conforme for crescendo sua audiência.

Começar pequeno é especialmente importante devido aos seguintes fatores:

  • É a melhor forma de entender o que é requerido (posições de trabalho e habilidades) para publicar conteúdo;
  • Lhe ajuda a compreender quando é o melhor momento para adicionar pessoas a equipe de conteúdo;
  • Ajuda a delegar as tarefas corretamente na equipe;
  • Como parte do esforço de publicação da marca para crescer, considere adicionar as seguintes posições à sua equipe:

Editor Chefe

Seu editor chefe deve ter um forte conhecimento na industrial editorial e conhecer a fundo o plano de conteúdo da sua marca. Essa posição envolverá ter controle da direção criativa da sua empresa quando estamos falando sobre conteúdo. Integre-o à equipe.

É crucial que o seu editor chefe trabalhe próximo ao seu time de executivos, para melhorar o entendimento das estratégias de conteúdo da marca e sobre os objetivos das publicações.

Redatores

Redatores são seus contadores de histórias, e dependendo do tamanho da empresa, você pode precisar ter apenas um na equipe, até uma dúzia. Sua equipe de redatores deve ser o coração da sua marca quando se trata da publicação de conteúdo; a visão e a criatividade deles dará vida à suas histórias, comunicando com sua audiência.

Se você decidir se tornar um editor da marca, os funcionários da sua empresa devem estar prontos para escritores assumirem um papel mais central, sendo incorporados em reuniões, eventos corporativos, desenvolvimento de produtos e serviços, e estarem abertos a pedidos de informação, quer se trate de registros, estatísticas ou entrevistas.

Administração e Suporte Operacional

Muito ocorre nos bastidores do mundo editorial. Jornais e revistas possuem um exército de empregados garantindo a parte administrativa e operacional, agendando reuniões, publicando conteúdo online, editando o calendário editorial, comunicando com a equipe de design gráfico, encaminhando demandas, se envolvendo com a “papelada” e muito mais.

Perfeito entendimento de sua audiência

O sucesso dos esforços editoriais da sua marca estão atrelados ao quanto você conhece sua audiência.

Afinal, conteúdo é feito para pessoas, então seus esforços de publicação devem começar e terminar nas pessoas. Na industrial editorial tradicional, isso significa juntar insights de diversas maneiras como grupos focais, que essencialmente viu testes (na forma de perguntas e exemplos de conteúdo) com seus leitores e com um setor do mercado sem a intenção clara de compra, mas com interesses relevantes para a sua marca.

O processo de construção de um grupo focal é extremamente complicado, o que mais importa – pelo menos para esse artigo – é quais perguntas são feitas as pessoas do grupo focal.

Toque nesses pontos:

  1. Seus atuais consumidores;
  2. Razões para pessoas não comprarem de você;
  3. Tendências que afetem pessoas a comprarem;
  4. Quando pessoas estão tendenciosas a comprar de você;
  5. Onde as pessoas tendem a comprar mais de você;
  6. Sua concorrência;
  7. Sua marca X marca dos concorrentes;
  8. Percepção do produto, desde características até propaganda, preço, nome e embalagem;
  9. A sua proposição única de venda (USP);
  10. A melhor maneira de comunicar sua USP a sua audiência.

Digital Insights

Aqui é onde misturamos o velho com o novo. Tradicionalmente, dados coletados de grupos focais envolvem informações qualitativas. Em contratas, insights digitais coletados do analytics entregam informações quantitativas.

Combinando esses tipos de dados, você pode ter um melhor entendimento – até mesmo do processo de compra – de como seus consumidores interagem com sua marca.

Processo de publicação

Como mencionado anteriormente, trabalhar a parte editorial da sua marca é mais provável de encontrar resultados positivos se feito de modo consistente e de longo-prazo, que só funciona se você voltar ao básico sobre criação de conteúdo.

Qualquer planejamento de conteúdo a longo-prazo tem que envolver algum tipo de processo de publicação, um fluxo de como seus redatores coletam informações e criam o conteúdo, enviam para o editor chefe (onde pode ser vetado pela equipe executiva se preciso for) e envia para a equipe de administração e suporte para publicar.

O ideal é que seu processo de publicação contenha as respostas as seguintes perguntas:

  1. Qual é o seu processo de escrita?
  2. Como seus redatores ou jornalistas coletam informação para o conteúdo?
  3. Quando e como sua equipe de redatores deve se reunir?
  4. Qual a frequência de entrevistas?
  5. Como os rascunhos serão revisados?
  6. Qual o processo de edição?
  7. Quais os passos estão envolvidos quando os recursos já estão prontos para publicação?

Conhecimento sobre diretrizes de estilo

O cargo de editor tem um papel mais central para as operações de marketing da sua marca, por isso é importante seguir o que já foi estabelecido nos guias de estilo da marca e se observar os padrões de escrita estão de acordo com o que as pessoas querem do seu conteúdo. Qualquer coisa fora disso, danificará sua reputação.

Conclusão

Ultimamente, começar como um editor para uma marca é sobre a habilidade de construir com sucesso uma nova plataforma de marketing dentro de sua empresa, e transformar isso numa nova fonte de renda.

Como o cenário do marketing não para de evoluir, marketing de conteúdo, continuará a dominar orçamentos de marketing e o comportamento de usuários, num futuro próximo.

Marcas que tornam-se editores é uma consequência de eventos naturais. Ao contratar as pessoas certas, implementar a metodologia correta, e estar comprometido em entregar não apenas conteúdo original, mas de também de altíssima qualidade, sua audiência se identificará e achará util, e você pode criar uma experiência de usuário incrível através do conteúdo da sua marca.

Quais mudanças tem feito em seu negócio como resultado da tendência do marketing de conteúdo?

 

Fonte: Administradores

Comente

Sem endereço de e-mail não será publicado.